Hiperplasia Gengival (Gengivectomia)
LEON-ROMAN, M.A. (2016)


A hiperplasia de gengiva é definida pelo aumento de volume da gengiva, com proliferação celular de moderada a exacerbada, podendo afetar cães e gatos. Ocorre um aumento ou crescimento do tecido gengival sobre a coroa do dente. dando a impressão de que os dentes estão "diminuindo". Isto pode ocorrer de forma localizada ou em toda a arcada dentária. Este aumento pode ser decorrente de hipertrofia ou hiperplasia, sendo a última a mais comum.

Qual a causa da hiperplasia de gengiva ?


O boxer é a raça mais comum de apresentar aumento da gengiva e acredita-se que haja componente hereditário. Outra causa é a medicamentosa (ex: ciclosporina, bloqueadores de canal de cálcio, etc), quase sempre associadas à gengivite por presença de placa bacteriana.

Esta afecção acaba aumentando a profundidade do sulco gengival, levando à formação de pseudo-bolsas periodontais ao redor dos dentes. Estas pseudo-bolsas aumentam a predisposição ao acúmulo de sujidades e microorganismos, levando ao processo inflamatório e dando inicio à doença periodontal.

Em alguns casos, o crescimento gengiva pode ser tão severo que o paciente fere o tecido gengival durante a mastigação. Isto causa muita dor e pode ocorrer diminuição de ingestão de alimentos.

Tratamento


É importante realizar a avaliação especializada para determinar o tratamento desta afecção. Na maioria dos casos é indicado a Gengivectomia/Gengivoplastia, que ajuda a restaurar a margem gengival normal.

Algumas amostras de tecido devem ser enviadas ao serviço de patologia para controle pois, em alguns casos, o tecido hiperplasiado pode dar origem a tumores, ou mesmo câncer oral.

Existe prevenção ?

Nos casos de hiperplasia gengival causada por medicamentos, quando possível, a suspenção dos mesmos pode levar à regressão do quadro. Porém, em muitos casos isto não é viável.

É importante lembrar que, apesar de não ser muito claro o mecanismo de desenvolvimento da hiperplasia de gengiva, sabe-se que a presença de placa bacteriana, induzindo a gengivite, é quem induz o tecido à proliferação celular.

Uma vez que há controle de placa, com cuidados caseiros (escovação dentária diária), é possivel controlar a gengivite, e por consequência, o crescimento tecidual.

Avaliações periódicas são recomendadas e, na presença mínima de tecido hiperplasiado, indicado nova intervenção odontológica, sempre realizada por profissional especializado em odontologia veterinária.

 
Paciente apresentando hiperplasia gengival. Durante a sondagem, é possível notar a formação de pseudo-bolsa periodontal, com profundidade maior do que o sulco gengival saudável.


O mesmo paciente, após a realização da gengivectomia e gengivoplastia, com a diminuição do tecido hiperplasiado e restauração do sulco gengival saudável.


Hiperplasia gengival mais agressiva em região de incisivos inferiores.


    Caso 01 - nas setas amarelas, o tecido gengival hiperplasiado, e em seguida, o resultado da gengivectomia / gengivoplastia.

    Caso 02 - da mesma forma que no caso 01, note como o resultado da gengivectomia / gengivoplastia faz com que apareçam dentes "ocultos" por baixo do tecido hiperplasiado.
.


MV, Esp, PhD, Marco Antonio Leon
Médico Veterinário formado pela FMVZ/USP
Doutor (Stricto sensu) em Cirurgia pela FMVZ/USP
Especializado (Lato Sensu) em Odontoveterinária pela Anhembi/Morumbi
Professor do Curso de Especialização em Odontologia Veterinária da USP
 
Todos nossos artigos não podem ser usados, copiádos ou adaptados, parcial ou total, em outros websites sem a autorização prévia do autor. Tampouco podem ser adaptados ou alterados, para não figurar plágio. Direitos autorais: Leon-Roman, M.A.
   

(11) 2894-2472

Horário de atendimento:
Das 10h00 às 19h00
exclusivamente com hora marcada

Rua Diogo de Faria 1368
Vila Clementino (Vila Mariana)
São Paulo - SP - BRASIL



Para seu Pet

- Vídeos Informativos

- Tornando a escovação agradável

- Escolhendo a escova e pasta

- O que é um Dentista Veterinário ?