Estenose de Narina (Rinoplastia para Estenose)
LEON-ROMAN, M.A.; MAZZARO, L. (2016)


A estenose de narina é o estreitamento dos orifícios nasais, ficando reduzidos a pequenas fendas. É causada por má formação congênita das cartilagens nasais, limitando o fluxo de ar para o sistêma respiratório.

É frequentemente observada em cães braquicefálicos (focinho curto e crânio compacto) como por exemplo o Bulldog Inglês e Frances, Pug, Boston Terrier, Pequinês, Shih Tzu e Boxer, e em algumas raças de felinos como o Persa e Himaláio.

Como identificar se meu pet tem estenose de narina ?

A melhor maneira de saber se seu amigão tem ou não estenose de narina é levando ao médico veterinário especialista para exame físico pois, durante a anamnese, o diagnóstico pode ser dado por conta da raça, sinais clínicos e inspeção visual da cartilagem da narina.

Os principais sinais clínicos são: esforço para respirar (principalmente na inspiração), respiração ruidosa (som de "serrote"), cianose (língua roxa), intolerância aos exercícios, excitação e aumento da temperatura corpórea.

Outros exames também são importantes a fim de ajudar a excluir presença simultânea de outras causas respiratórias, como a ausculta do tórax (com auxílio de estetoscópio) ou radiografias de tórax eliminando qualquer suspeita de afecção pulmonar.

Além da estenose de narinas, os cães braquicefálicos ainda podem apresentar o palato mole alongado, hipoplasia de traquéia, eversão dos sáculos laríngeos, compondo a Sindrome Respiratória dos Cães Braquicefálico.

Cirurgia Plástica

O tratamento é realizado através de cirurgia plástica (rinoplastia) e consiste em correção cirúrgica da anormalidade anatômica, removendo parte da cartilagem para alargar as narinas. Com uma cirurgia bem feita e realizada por um profissional capacitado tem-se um prognóstico favorável.

Após a cirurgia, recomendamos que os proprietários mantenham bons hábitos de saúde do paciente, incluindo manter o peso ideal para a raça, exercícios leves e evitar passeios muito longos e/ou em dias muito quentes.

A identificação precoce dos sinais clínicos é de grande importância, pois contribui para uma melhor qualidade de vida do paciente, aumentando sua expectativa de vida.


 
Paciente canino (Pug) com estenose de narina.


Paciente felino (Persa) com estenose de narina.

    Caso 01 - Paciente canino (Bulldog Inglês) com estenose de narina, antes e depois da cirurgia plástica para correção da cartilagem.

    Caso 02 - Paciente canino (Pug) antes da correção e avaliação (2 semanas depois) mostrando excelente cicatrização após cirurgia plástica para correção de narinas estenosadas.
.

MV, Lígia Mazzaro Muniz
Médica Veterinária formada pela Universidade Anhanguera
MV. Trainee em Odontologia Veterinária (T1/OV)
Aperfeiçoamento em Odontologia Veterinária (CTEOV)

MV, Esp, PhD, Marco Antonio Leon
Médico Veterinário formado pela FMVZ/USP
Doutor (Stricto sensu) em Cirurgia pela FMVZ/USP
Especializado (Lato Sensu) em Odontoveterinária pela Anhembi/Morumbi
Professor do Curso de Especialização em Odontologia Veterinária da USP
 
Todos nossos artigos não podem ser usados, copiádos ou adaptados, parcial ou total, em outros websites sem a autorização prévia do autor. Tampouco podem ser adaptados ou alterados, para não figurar plágio. Direitos autorais: Leon-Roman, M.A.
   

(11) 2894-2472

Horário de atendimento:
Das 10h00 às 19h00
exclusivamente com hora marcada

Rua Diogo de Faria 1368
Vila Clementino (Vila Mariana)
São Paulo - SP - BRASIL



Para seu Pet

- Vídeos Informativos

- Tornando a escovação agradável

- Escolhendo a escova e pasta

- O que é um Dentista Veterinário ?