Tratamento da Doença Periodontal
LEON-ROMAN, M.A. (2011)

Qual é a causa da Doença Periodontal

A Doença Periodontal tem seu inicio com o acúmulo de placa bacteriana, que é uma pelicula que se adere à superfície dentária. Com o passar do tempo, ela se mineraliza, formando os cálculos dentários (tártaro).

A primeira reação da cavidade oral é a gengivite (inflamação da gengiva), que quando crônica, pode passar para uma periodontite (destruição do suporte dentário), levando à perda dos dentes.
 

Escovação

A gengivite é o processo inflamatório da gengiva. É causada pela presença da pelicula glicoprotéica (placa bacteriana). Neste caso, a gengiva passa de uma coloração rosada e aparencia delicada, para uma gengiva avermelhada e com aumento de volume. Ao toque, ou mesmo à escovação, ela apresenta fácil sangramento.

Este processo é considerado reversível, pois é suficiente remover a pelicula através de ação mecânica das cerdas, durante a escovação, ou mesmo com uma gaze.

Isto é suficiente, pois removendo a causa da gengivite, a gengiva tende a voltar a sua normalidade.

Não se deve administrar antibióticos sem a avaliação de um especialista, pois eles diminuem a carga bacteriana, mas não removem a verdadeira causa da gengivite.
 

Perceba que a gegiva próxima aos dentes apresenta-se inflamada, com fácil sangramento ao toque ou á escovação.

Raspagem e Polimento - Profilaxia Periodontal

Quando a pelicula aderida mineraliza, forma-se o tártaro (cálculo dentário), que já não pode ser removido apenas com simples escovação.

A ação mecânica das cerdas da escova não é suficiente para sua remoção, e então, é necessário recorrer ao Dentista Veterinário para realizar uma raspagem, seguida de polimento dentário.

A raspagem dentária é realizada com curetas ou ultrassom, e deve ser feita de maneira cuidadosa e detalhada. É importante que o especialista realize, também, a raspagem do sulco gengival (embaixo da gengiva), pois é ai que está o tártaro mais nocivo.

Feita a raspagem, o próximo passo é o polimento dentário, com uma escova especial acoplada à uma caneta de baixa-rotação. É importante realizar o polimento por uma simples razão: durante a raspagem, existe a formação de pequenas ranhuras na superfície dentária, e o polimento tem o objetivo de alisar estas ranhuras.

Este tratamento é denominado Profilaxia Periodontal, ou seja, o paciente apresenta apenas tártaro e gengivite, mas não tem dentes com doença periodontal.

Quando apresenta a doença periodontal (retração, dentes com mobilidade, perda óssea), o tratamento é denominado Tratamento Periodontal.
 

Raspagem dentária realizada por um especialista: uso do Ultra-som odontológico para remoção da placa bacteriana e tártaro.

Polimento dentário realizado por um especialista: uso de caneta de baixa-rotação e pasta profilática.

Tratamento Periodontal - muito além da 'Limpeza'

Normalmente o proprietário busca 'limpeza de dentes' para seu amigão, que nunca passou por nenhum outro tratamento odontológico anterior. Dependendo da idade, e do avanço da gengivite para periodontite, a terapia correta acaba sendo o Tratamento Periodontal.

Além de raspagem e polimento dos dentes sadios, o Tratamento Periodontal realizado por um especialista envolve:

1 - radiografia intra-oral para diagnóstico;
2 - aplainamento do cemento das raízes expostas;
3 - retalho para curetagem de bolsa periodontal;
4 - retalho para fechamento de fístulas oro-nasais;
5 - retalho muco-gengival para áreas sem gengiva;
6 - enxerto ósseo;
7 - ferulização em dentes com mobilidade;
8 - extração dentária quando não haja outra solução.

Logo, um tratamento periodontal vai além da limpeza dentária. Você deve sempre recorrer aos profissionais especializados e que tenham real experiência nesta área, além de possuirem equipamento completo e centro cirúrgico confortável.
 

Retalho e Enxerto ósseo, para salvar dente canino com inicio de Doença Periodontal. Por isso, você deve escolher sempre um especialista EXPERIÊNTE para cuidar da saúde oral do seu Pet.

Avaliação Radiográfica

Um verdadeiro Dentista Veterinário conta, em seu arsenal de equipamentos, com o aparelho de Radiografia Intra-Oral. Para um tratamento correto e no "estado da arte", o profissional precisa contar com o RX para avaliar perdas ósseas, reabsorções dentárias e outras alterações em cavidade oral.

Na Doença Periodontal, é comum visualizar perda óssea alveolar e destruição de todo o suporte dentário. É possivel, também, planejar possiveis áreas para enxerto ósseo, ou mesmo extrações.
 

Radiografia intra-oral mostrando em (A) um dente sadio, com ósso alveolar preservado, e em (B) um dente com Doença Periodontal, com perda óssea ao seu redor.

Extrações Dentárias

É muito comum que, em casos avançados de Doença Periodontal, o proprietário pergunte "Mas e agora, como ele vai comer sem dentes?". Em verdade, a pergunta deveria ser 'como é que ele come com estes dentes soltos e doentes'.

A extração é a última opção que existe, mas deve ser realizada se houver uma perda de suporte ósseo muito grande. Preservar dentes por estética é um erro. O objetivo é eliminar qualquer foco infeccioso em cavidade oral.

O planejamento da extração é feito pelo Dentista Veterinário após exame completo e realização de radiografias intra-orais.

Por isso, é importante que, ao escolher o seu Dentista Veterinário, você avalie não só a experiência como também estrutura e equipamentos.
 

Extração dentária - a última solução para dentes com Doença Periodontal. Evite a perda dentária no seu Pet prevenindo contra esta doença. Procure sempre um Dentista Veterinário com Qualidade e Excelência.

Saúde geral comprometida

Quando se instala a periodontite, as bactérias conseguem cair na circulação sanguinea, procurando novos sitios para poder se instalar.

Órgãos como coração, rins e fígado são atingidos por estas bactérias. O mesmo pode acontecer em articulações, levando ao sofrimento total do paciente.


Em casos de Doença Periodontal, cães e gatos tem sua vida encurtada pela deterioração sistêmica, e acabam vivendo menos de que viveriam se tivessem cuidados odontológicos.

Para que ele tenha uma vida saudável e longa, você deve procurar um especialista em odontologia veterinária que possa realizar a avaliação, planejar o tratamento e iniciar a prevenção.
 

Bactérias presentes no tártaro entram na circulação sanguínea,
dirigindo-se ao coração, fígado e rins, diminuindo a espectativa
de vida dos cães e gatos.

Se você ama seu pet procure sempre profissionais experiêntes !

MV, Esp, PhD, Marco Antonio Leon
Médico Veterinário formado pela FMVZ/USP
Doutor (Stricto sensu) em Cirurgia pela FMVZ/USP
Especializado (Lato Sensu) em Odontoveterinária pela Anhembi/Morumbi
Professor do Curso de Especialização em Odontologia Veterinária da USP
 
Todos nossos artigos não podem ser usados, copiádos ou adaptados, parcial ou total, em outros websites sem a autorização prévia do autor. Tampouco podem ser adaptados ou alterados, para não figurar plágio. Direitos autorais: Leon-Roman, M.A.
   

(11) 2894-2472

Horário de atendimento:
Das 10h00 às 19h00
exclusivamente com hora marcada

Rua Diogo de Faria 1368
Vila Clementino (Vila Mariana)
São Paulo - SP - BRASIL



Para seu Pet

- Vídeos Informativos

- Tornando a escovação agradável

- Escolhendo a escova e pasta

- O que é um Dentista Veterinário ?