O que é a Doença Periodontal ?
LEON-ROMAN, M.A. (2011)


Tudo começa com a "Placa Bacteriana"

A placa bacteriana é uma pelicula que se forma, diáriamente, sobre nossos dentes, e nos dentes dos nossos pets. Nós, seres humanos, temos o costume de escovar os dentes várias vezes ao dia, removendo esta película.

Infelizmente isto não é um costume no cuidado da saúde oral dos cães e gatos. Por isso, esta pelicula se adere aos dentes, acumulando diáriamente.

Quando dizemos que a placa bacteriana se organiza em 24 horas, quer dizer que, neste curto espaço de tempo, ela possibilita sua colonização por bactérias, que agora podem viver e proliferar, com riqueza de alimentos e proteção
.
 
Microorganismos se aderem à película glicoproteica, formada na superfície dentária. A isto, se denomina Placa Bacteriana.

Mau-hálito e gengivite

O mau-hálito é causado pelas bactérias presentes na placa, que iniciam o processo de fermentação, liberando gases volateis sulfurosos. Isto causa o mau cheiro, que varia em grau e intensidade.

Além disso, a gengiva, sentindo a presença desta pelicula aderida aos dentes, reage com processo inflamatório denominado gengivite. Por esse motivo, quando iniciamos a escovação, numa boca que nunca teve este cuidado, a gengiva apresenta sangramento.
 

Perceba que a gegiva próxima aos dentes apresenta-se inflamada, com fácil sangramento ao toque ou á escovação.

Da Placa Bacteriana ao Tártaro

O tártaro (cálculo dentário), nada mais é que a mineralização da placa bacteriana. A placa é uma pelicula glicoprotéica, que com o passar do tempo, capta minerais da saliva (ex: cálcio). Como muitos pets não tem o cuidado de escovação, esta mineralização vai aumentando, formando 'pedras' sobre os dentes, que tem sua coloração variando de amarelo, marrom, castanho ou verde, relacionado com o típo de pigmentos dos alimentos.
 

(A) Dente com placa bacteriana; (B) Presença de Tártaro / Cálculo Dentário após mineralização da placa bacteriana.

Da Gengivite à Periodontite

Quando a gengivite persiste durante semanas, meses ou anos, o processo inflamatório agrava e acaba por destruir a própria gengiva.

Por isso, inicia a retração gengival, que acaba descobrindo os elementos de suporte do dente (osso alveolar, ligamento periodontal e cemento), que compõe o periodonto de sustentação.

Quando este suporte é atingido e destruido, está instalada a periodontite.
 

(A) Dente com inicio de retração gengival; (B) retração gengival avançada / periodontite.

Perda dos Dentes

Com o avanço da doença periodontal, os dentes perdem seu suporte ósseo, e acabam apresentando mobilidade ('dentes moles'). Em casos de perda excessiva do suporte, o resultado é a perda do dente.

Úlceras de Contato

São úlceras formadas na parte interna dos labios e bochechas, causado pelo atrito deste tecido com o tártaro. Por isso, muitos pacientes apresentam dor durante o exame da boca, semelhante à dor de uma afta em nossa boca.

Muitos casos são tão extremos, que o paciente não consegue mais se alimentar por causa da dor.
 

Em destaque, mucosa jugal ulcerada pelo atrito com o tártaro no dente canino.

Em casos mais graves: Fraturas de Mandíbula

Com a perda da gengiva e do osso alveolar, em muitos casos, a mandíbula perde tanto osso que fica frágil. Qualquer pancada é suficiente para causar fratura de mandíbula (patológica), muitas vezes, sem solução cirúrgica.

Nestes casos, há possibilidade de cirurgia para reparar fratura óssea, porém, devido à contaminação e perda de estrutura, a chance de sucesso neste procedimento é mínima, e o paciente pode acabar até perdendo parte da madíbula.
 

(A) Dente saudável, com osso alveolar ao redor das raizes; (B) Perda de ósso alveolar, fragilizando a mandíbula.
Saúde geral comprometida

Quando se instala a periodontite, as bactérias conseguem cair na circulação sanguinea, procurando novos sitios para poder se instalar.

Órgãos como coração, rins e fígado são atingidos por estas bactérias. O mesmo pode acontecer em articulações, levando ao sofrimento total do paciente.

Em casos de Doença Periodontal, cães e gatos tem sua vida encurtada pela deterioração sistêmica, e acabam vivendo menos de que viveriam se tivessem cuidados odontológicos.

Para que ele tenha uma vida saudável e longa, você deve procurar um especialista em odontologia veterinária que possa realizar a avaliação, planejar o tratamento e iniciar a prevenção.
 

Bactérias presentes no tártaro entram na circulação sanguínea,
dirigindo-se ao coração, fígado e rins, diminuindo a espectativa
de vida dos cães e gatos.
Cuide de saúde oral do seu amigão !

MV, Esp, PhD, Marco Antonio Leon
Médico Veterinário formado pela FMVZ/USP
Doutor (Stricto sensu) em Cirurgia pela FMVZ/USP
Especializado (Lato Sensu) em Odontoveterinária pela Anhembi/Morumbi
Professor do Curso de Especialização em Odontologia Veterinária da USP
 
Todos nossos artigos não podem ser usados, copiádos ou adaptados, parcial ou total, em outros websites sem a autorização prévia do autor. Tampouco podem ser adaptados ou alterados, para não figurar plágio. Direitos autorais: Leon-Roman, M.A.
   

(11) 2894-2472

Horário de atendimento:
Das 10h00 às 19h00
exclusivamente com hora marcada

Rua Diogo de Faria 1368
Vila Clementino (Vila Mariana)
São Paulo - SP - BRASIL



Para seu Pet

- Vídeos Informativos

- Tornando a escovação agradável

- Escolhendo a escova e pasta

- O que é um Dentista Veterinário ?